Um cardeal soberbo contra o papa Francisco

 

 

Pe. João Batista de A. Prado Ferraz Costa

Preferia não tocar no assunto. Mas, como se percebe que, infelizmente, muitos católicos, diante da grande confusão reinante na Igreja, estão deixando-se iludir pelas críticas dos cardeais pupilos de Ratzinger ao papa Francisco, julgo oportuno dizer uma palavra sobre o episódio deplorável protagonizado recentemente pelo cardeal Müller, por ocasião do lançamento do seu último livro.

A VINDA DO SOBERANO JUIZ (DRAMA DO FIM DOS TEMPOS)

 

É supérfluo procurar precisar a hora em que terá lugar a segunda vinda de Nosso Senhor. É um impenetrável segredo para todas as criaturas. “Quanto àquele dia e àquela hora, nos diz Jesus Cristo, ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas só o Pai” (Mt 24, 36). No entanto, esse momento supremo, que porá fim a este mundo de pecado, será precedido de sinais estrondosos que fixarão a atenção não somente dos crentes, mas também dos ímpios.

Cardeal Burke celebra Missa Pontifical em Fátima

No passado dia 3 de Novembro, o Cardeal Raymond Burke celebrou uma Missa Pontifical na Basílica da Santíssima Trindade, no Santuário de Fátima. Esta celebração deu-se em virtude da peregrinação do Instituto Cristo Rei Sumo Sacerdote por ocasião do centenário das aparições em Fátima.
A Santa Missa foi belíssima – como se pode ver nas fotografias – e contou com a presença de mais de 4000 fiéis. O Instituto Cristo Rei Sumo Sacerdote, que conta já com vários seminaristas portugueses e brasileiros, celebra exclusivamente a liturgia tradicional.

 

Um teólogo escreve ao Papa: Há um caos na Igreja, e o senhor é uma causa.

Por Sandro Magister, 1º de novembro de 2017  – Thomas G. Weinandy é um dos teólogos mais conhecidos. Vive em Washington, no Seminário dos Capuchinhos, a ordem franciscana à qual pertence. É membro da Comissão Teológica Internacional, a comissão que Paulo VI colocou ao lado da Congregação para a Doutrina da Fé para que pudesse se valer dos melhores teólogos de todo o mundo. É membro desta comissão desde 2014, o que significa que foi nomeado pelo Papa Francisco.

Patriarca de Lisboa vê Lutero como uma “grande fonte de inspiração”

 

 

O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa caracteriza Martinho Lutero como “um reformador que procurava voltar às fontes bíblicas”

Martinho Lutero, figura central da Reforma Protestante há 500 anos, é “uma grande fonte de inspiração” para o cardeal patriarca de Lisboa. Manuel Clemente considera que há que “valorizá-lo dentro deste ambiente geral de Reforma do século XVI”.