JOVEM QUE DÁ A VIDA PELO PAPA BENTO XVI É DECLARADO “VENERÁVEL”

Caríssimos, Salve Maria!
É com imensa alegria que nos chega essa declaração do Papa na qual ele concede ao Servo de Deus Carlo Acutis a dignidade de ” Venerável”, constituindo assim o último passo para a sua beatificação. Rezemos e nos alegremos. Que o anjo da juventude e o futuro patrono da internete interceda por todos nós.
Viva Carlo Acutis!
Na sexta-feira, o Papa Francisco autorizou a Congregação para as Causas dos Santos a promulgar o Decreto relativo às virtudes heróicas do Servo de Deus que morreu em Monza em 12 de outubro de 2006, com apenas 15 anos de idade.

Cidade do Vaticano

Peça Sacrílega no Festival de Inverno de Garanhuns- PE, e a reação do Bispo

1. Nesses dois últimos dias, a cidade de Garanhuns foi tomada por uma discussão em torno de uma peça teatral que está na programação do Festival de Inverno de Garanhuns — 2018. Trata-se da peça “O Evangelho segundo Jesus, rainha dos céus” (IIE GOSFI according to Jesus, queen of heaven): escrita pela atriz transexual escocesa Jo ClifTord; dirigida, no Brasil, por Natália Mallo; e encenada pela atriz transexual Renata Carvalho. 

2. Estão em jogo dois grandes valores presentes na Constituição Federal da República do Brasil: l) a liberdade de expressão intelectual, artística, científica e de comunicação, conteúdo do Art. 50, IX; 2) e a inviolabilidade da fé e da crença, estabelecida no mesmo artigo quinto, inciso VI, e ratificada no Código Penal Art. 208, quando trata dos crimes contra o sentimento e contra o desrespeito aos mortos. O Art. 208, do Código Penal, normatiza claramente o crime de vilipêndio público às religiões e especificamente contra um ato religioso. Isso acontece, na peça, em relação à imagem de Jesus Cristo e à Eucaristia. Compreendemos que a liberdade de expressão artística não pode ferir o sentimento religioso e a identidade cristã de uma inteira população.

Sobre Prisão do Bispo

Paulo Henrique Cremoneze, jurista: “Não desejo abrandar condutas nem me deixar guiar por ‘corporativismo’, mas é preciso separar o joio do trigo”

Reproduzimos a seguir um texto escrito e tornado público pelo advogado e jurista Paulo Henrique Cremoneze a respeito das prisões efetuadas neste último dia 19, em Goiás, do bispo dom José Ronaldo, da diocese de Formosa, e de outros cinco sacerdotes, além de dois empresários e um funcionário que trabalhava como secretário da Cúria. Todos foram acusados pelo desvio de recursos da Igreja em montante superior a 2 milhões de reais. Mais a respeito do caso pode ser lido aqui.