POLÍCIA PRENDE SUSPEITOS DE PLANEJAR ATAQUE CONTRA PAPA


25/02/2011 09:17 © Copyright ANSA. Todos os direitos reservados.

MILÃO, 25 FEV (ANSA) – A polícia da província italiana de Brescia prendeu seis marroquinos que supostamente planejavam um ataque contra o papa Bento XVI.
  
Os seis são integrantes do movimento fundamentalista islâmico marroquino Adl Wal Ihsane.
  
Na Itália, o grupo criou uma organização que tinha como objetivo difundir a discriminação, o ódio racial e religioso, assim como a violência e a “jihad”, de acordo com as investigações, iniciadas há um ano.
  
A polícia informou que, no bolso da jaqueta de um dos marroquinos, foi encontrado um bloco de anotações, no qual havia descrições do Pontífice e informações sobre o que era discutido nas reuniões do grupo.
  
Segundo os agentes de segurança, é possível que o grupo planejasse um ataque contra Bento XVI, como forma de “puni-lo” pela conversão ao cristianismo do jornalista Magdi Allam.
  
Allam, que também é vice-diretor do periódico italiano “Corriere della Sera” e eurodeputado, tem origem egípcia e era muçulmano. (ANSA)

MARTINHO LUTERO – ASPECTOS DE UM HEREGE

 

Caríssimos,

Salve Maria!

Visão da futura beata Maria Serafina Micheli, já exposta em nosso blog. Logo a seguir uma boa matéria sobre a “profunda espiritualidade”  do herege Martinho Lutero.

Um boa leitura!

Deus os abençoe

Pe. Marcelo Tenório

______________________

“Em 1883, a Irmã Maria Serafina Micheli foi a Eisleben, na Saxônia – cidade onde nasceu Martin Lutero.

Grupo de 11 mil luteranos ingressará na Igreja Católica

 
O futuro Ordinariato Anglicanorum Coetibus dos Estados Unidos, que está sendo organizado pelo Cardeal Wuerl, recebe a adesão de um grupo de luteranos que espera há anos a permissão para ingressar na Igreja Católica. Eis abaixo uma tradução da notícia, postada no blog The Anglo-Catholic. Em meio às dezenas de comentários, mais alguns dados interessantíssimos:
A Igreja Católica Anglo-Luterana possui cinco “arcebispos” e três “bispos”, dispostos entretanto  a “deixar o roxo de lado” para seguir a Igreja. Eles estão juntos desde 2007 e possuem 11 mil membros no mundo todo. Para o ensino, eles usam o Compêndio e o Catecismo da Igreja Católica. Seu clero é obrigado a assinar um compromisso de “não ensinar, pregar, escrever ou publicar qualquer coisa contrária ao  Magistério da Igreja Católica Romana”. Quanto à liturgia, eles utilizam o Missal anglicano* que foi aprovado pelo Anglicanorum Coetibus, o Novus Ordo de Paulo VI ou ainda o Rito Extraordinario (caso o padre seja capaz de celebrar em latim).
 
“NOSSA FAMÍLIA ESTÁ CRESCENDO”
 
Postado em 21 fevereiro de 2011 pelo Pe. Christopher Phillips:
 
Recebi um email hoje do Reverendíssimo Irl A. Gladfelter, Metropolitano da Igreja Católica Anglo-Luterana (ICAL), com a excelente notícia de que o clero e paróquias da ICAL estarão entrando no Ordinariato conosco. O que se segue é um resumo do que levou a este desenvolvimento maravilhoso, que me foi enviado por Dom Edward J. Steele, Bispo da ICAL da Flórida, e que é um dos nossos comentadores regulares.
“Em 13 de maio de 2009, a Igreja Católica Anglo-Luterana (ICAL) enviou uma carta ao Cardeal Walter Kasper, presidente do Conselho Pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos, indicando que a ICAL “desejava desfazer os erros do Padre Martinho Lutero, e retornar à Una, Santa e Verdadeira Igreja Católica estabelecida por nosso Senhor Jesus Cristo através do Bem aventurado São Pedro. “Aquela carta foi, por sua vez entregue à Congregação para a Doutrina e Fé (CDF) para análise, e a CDF em junho de 2009 enviou à ICAL uma resposta confirmando o recebimento da petição, com a certeza de que ao pedido de adesão plena estava sendo dada uma séria atenção.
No entanto, quando o Santo Padre, o Papa Bento XVI, por liberalidade lançou o Anglicanorum coetibus em novembro daquele mesmo ano, a ICAL não respondeu de imediato como outros o fizeram. Ao contrário, a ICAL, sendo de herança luterana, louvou a Deus pela constituição apostólica e pelo dom oferecido aos nossos irmãos e irmãs Anglicanos; mas continuou a esperar com a bendita esperança de que a nossa petição também, em breve seria concedida.
Surpreendentemente, em outubro de 2010, a ICAL recebeu uma carta de Dom Luis Ladaria, secretário da CDF, informando a ICAL que um Delegado Episcopal, o Cardeal Donald Wuerl, tinha sido nomeado nos Estados Unidos para assistir a CDF com a implementação do Anglicanorum coetibus (entretanto o Cardeal Wuerl ainda era um arcebispo na ocasião). A carta afirma ainda: “À medida que avançamos em direção à construção de Ordinariatos gostaríamos de convidá-los, portanto, a fazer contato diretamente com o arcebispo Wuerl, no seguinte endereço …” Humildemente, a ICAL respondeu com um sonoro “SIM”, enviando uma carta ao Cardeal Wuerl em conformidade com a correspondência recebida da CDF, pedindo para ser uma parte desta reunificação maravilhosa dentro do Corpo de Cristo.
É com grande alegria e profunda gratidão, portanto, que a Igreja Católica Anglo-Luterana dá a conhecer a sua intenção de entrar no Ordinariato americano sob as provisões do Anglicanorum coetibus, e anseia por ajudar, com todos os nossos irmãos e irmãs em Cristo, a desfazer a Reforma e restaurar a unidade visível e social da Igreja de Cristo, Una, Santa, Católica e Apostólica.”
Bem-vindos, irmãos e irmãs em Cristo … parece que vamos adicionar alguns pinos a mais no mapa!

CARNAVAL – UM PERIGO PARA AS ALMAS!

 

Caríssimos

Salve Maria!

Mais uma vez o carnaval se aproxima e, com ele, a perdição de tantas almas, sobretudo dos jovens que se entregam totalmente ao império do mal. Abaixo o testemunho dos santos, muito valioso para os nossos dias.
Não se pode servir a dois senhores. Por isso, sirvamos ao Senhor e abandonemos as práticas pagãs. Salvemos a nossa alma e não ofendamos mais a Nosso Senhor, que, no dizer de Ir. Lúcia, “já está bastante  ofendido.

___________________________________________
São Carlos Borromeu jamais podia compreender como os cristãos podiam conservar este perniciosíssimo costume do paganismo.


Santa Margarida Maria Alacoque escreve: “Numa outra vez, no tempo de carnaval, apresentou-se-me, após a santa comunhão, sob a forma de Ecce Homo, carregando a cruz, todo coberto de chagas e ferimentos. O Sangue adorável corria de toda parte, dizendo com voz dolorosamente triste: Não haverá ninguém que tenha piedade de mim e queira compadecer-se e tomar parte na minha dor no lastimoso estado em que me põem os pecadores, sobretudo agora?” (Escritos Espirituais).
São Vicente Ferrer dizia: “O carnaval é um tempo infelicíssimo, no qual os cristãos cometem pecados sobre pecados, e correm à rédea solta para a perdição”.

Santa Catarina de Sena, referindo-se ao carnaval, exclamava entre soluços: “Oh! Que tempo diabólico!”
Carnaval 1024x768 Papel de Parede Wallpaper
Santo Afonso Maria de Ligório escreve: “Não é sem razão mística que a Igreja propõe hoje à nossa meditação, Jesus Cristo predizendo a sua dolorosa Paixão. Deseja a nossa boa Mãe que nós, seus filhos, nos unamos a ela na compaixão de seu divino Esposo, e o consolemos com os nossos obséquios; porquanto os pecadores, nestes dias mais do que em outros tempos, lhe renovam os ultrajes descritos no Evangelho. Nestes tristes dias os cristãos, e quiçá entre eles alguns dos mais favorecidos, trairão, como Judas, o seu divino Mestre e o entregarão nas mãos do demônio. Eles o trairão, já não às ocultas, senão nas praças e vias públicas, fazendo ostentação de sua traição! Eles os trairão, não por trinta dinheiros, mas por coisas mais vis ainda: pela satisfação de uma paixão, por um torpe prazer, por um divertimento momentâneo. Uma das baixezas mais infames que Jesus Cristo sofreu em sua Paixão, foi que os soldados lhe vendaram os olhos e, como se ele nada visse, o cobriram de escarros, e lhe deram bofetadas, dizendo: Profetiza agora, Cristo, quem te bateu? Ah, meu Senhor! Quantas vezes esses mesmos ignominiosos tormentos não Vos são de novo infligidos nestes dias de extravagância diabólica? Pessoas que se cobrem o rosto com uma máscara, como se Deus assim não pudesse reconhecê-las, não têm vergonha de vomitar em qualquer parte palavras obscenas, cantigas licenciosas, até blasfêmias execráveis, contra o Santo Nome de Deus. Sim, pois se, segundo a palavra do Apóstolo, cada pecado é uma renovação da crucifixão do Filho de Deus. Ah! Nestes dias Jesus será crucificado centenas e milhares de vezes” (Meditações).

Santa Faustina Kowalska diz: “Nestes dois últimos dias de carnaval, conheci um grande acúmulo de castigos e pecados. O Senhor deu-me a conhecer num instante os pecados do mundo inteiro cometidos nestes dias. Desfaleci de terror e, apesar de conhecer toda a profundeza da misericórdia divina, admirei-me que Deus permita que a humanidade exista” (Diário, 926).
O Servo de Deus, João de Foligno, dava ao carnaval o nome de: “Colheita do diabo”.
Santa Teresa dos Andes escreve: “Nestes três dias de carnaval tivemos o Santíssimo exposto desde a uma, mais ou menos, até pouco antes das 6 h. São dias de festa e ao mesmo tempo de tristeza. Podemos fazer tão pouco para reparar tanto pecado…” (Carta 162).

OS BISPOS NÃO TEM AUTORIDADE SENÃO EM COMUNHÃO COM O PAPA

A las 11:30 AM, por Luis Fernando
Categorías : 
Sobre el autorPapadoActualidadObiposObispos españoles
Me imagino la cara que se le debió quedar a todos los presentes en el acto de presentación de un libro sobre la Humanae Vitae, cuando Mons. Enrico dal Cavolo, Rector magnífico de la Lateranese, dijo las siguientes palabras:
Un presidente de una conferencia episcopal de una importante nación de América Latina había manifestado en un telegrama a Pablo VI, en nombre del episcopado de aquella nación, ‘una vibrante y clara perplejidad sobre el texto publicado’. El Papa hizo llamar al cardenal a Roma, y una vez aquí le pidió que se pusiera de rodillas y pidiera perdón.
No me negarán ustedes que la imagen debió ser impactante. Todo un príncipe de la Iglesia arrodillándose y pidiendo perdón delante del Vicario de Cristo. Y con él, el episcopado del país en nombre del cual dicho cardenal había enviado el telegrama. Supongo que el purpurado,con casi total seguridad el card. Raúl Silva Henríquez, arzobispo de Santiago de Chile por entonces, debió regresar a su país con el rostro todavía lívido. Y que les transmitiría un mensaje claro a sus compañeros de episcopado: Si me ha hecho eso a mí, imaginad lo que os puede hacer al resto.
La verdad es que este suceso, que difícilmente puede haberse inventado mons. Dal Cavolo, nos ofrece una imagen de Pablo VI un tanto distinta a la que muchos tienen. La firmeza del Papa Montini ante uno de sus cardenales resulta sorprendente.

“Ama o teu próximo como a ti mesmo” – ÂNGELUS

“Ama o teu próximo como a ti mesmo”. Nas palavras pronunciadas este domingo por ocasião da oração mariana do Angelus, Bento XVI percorreu textos bíblicos e autores antigos como São Cipriano e Giovani Climaco para ilustrar a vontade de Deus de nos tornar participes da sua santidade. “sede santos, porque eu, o vosso Senhor, vosso Deus, sou santo” – disse citando o Livro do Levítico. Um apelo de Deus ao seu povo que encontramos também em Jesus feito homem com a mesma força e veemência: “sede perfeitos como perfeito é o vosso Pai Celeste”. Perfeição que significa – disse o Papa – viver como filhos de Deus cumprindo concretamente a sua vontade. À paternidade de Deus deve corresponder um comportamento de filhos de Deus” recordava por sua vez São Cipriano.
Mas, “de que modo podemos imitar Jesus – perguntou-se o Papa que logo respondeu citando São Mateus: “Amai os vossos inimigos e rezai por aqueles que vos perseguem a fim de ser filhos do vosso Pai que está nos Céus”. Quem acolhe o Senhor na sua própria vida e o ama com todo o coração é capaz de um novo início. Consegue cumprir a vontade de Deus: realizar uma nova forma de existência animada pelo amor e destinada à eternidade” – acrescentou o Papa.
Bento XVI passou depois às palavras em que São Paulo recorda aos Coríntios que são templo de Deus e que o Espírito de Deus habita neles. Se tivermos realmente consciência disto – sublinhou o Papa – o nosso testemunho será claro, eloquente e eficaz. E aqui recorreu ao escritor medieval Giovanni Clímaco que diz “Quando todo o ser da pessoa humana se misturar, por assim dizer, com o amor de Deus, o esplendor da sua alma se reflecte também no aspecto exterior, na totalidade da sua vida”
E foi pelas palavras do Livro da Imitação de Cristo que conclui a sua reflexão teológica, dizendo:
“Grande coisa é o amor, um bem que torna leve as coisas pesadas e suporta tranquilamente as coisas difíceis. O amor aspira a ascender ao alto sem se deixar reter por nada que é terreno. Nasce de Deus e só em Deus poderá encontrar repouso”
Recordando já no final da sua alocução que depois de amanhã 22 de Fevereiro é a festa da Cátedra de São Pedro, o primeiro dos Apóstolos a quem Cristo confiou a tarefa de Mestre e Pastor, Bento XVI exortou todos os pastores de hoje a “assimilarem aquele “novo estilo de vida” que foi inaugurado por Jesus e que os apóstolos fizeram próprios.
Por fim invocou a Virgem Maria, Mãe de Deus a fim de que nos ensine a amarmo-nos uns aos outros e a acolhermo-nos como irmãos, filhos do Pai Celeste.

http://www.radiovaticana.org/por/Articolo.asp?c=463892