VENTOS DA HOLANDA

Holandês diz que tumor cerebral fazia Maomé se comunicar com Deus

O parlamentar holandêsGeert Wilders (foto), 47, informou que vai produzir um documentário sobre provas científicas de que, segundo ele, Maomé tinha um tumor cerebral que o fazia delirar tendo encontros com Deus. Será, disse, um curta-metragem sobre “a vida bárbara da alma doente do profeta”. 

Com esse enfoque, o documentário promete ser tão ou mais polêmico do que seu primeiro curta, o Fitna, que expõe o Corão como fonte de violência e aponta a “islamização” da Europa, em especial da Holanda. 


Lançado na internet em 2008, o Fitna (que significa discórdia ou briga) foi acessado milhões de vezes. 


Por causa do Fitna, Wilders tem sido ameaçado de morte até hoje por grupos radicais islâmicos, o que confirma, ao menos em parte, a mensagem do documentário.


Mas o holandês tem recebido críticas também de não religiosos, além de muçulmanos ponderados, por ter no Fitna – dizem –  distorcido o Alcorão, apostando na radicalização religiosa, além de promover a xenofobia. 


A mesma acusação com certeza será feita em relação ao curta sobre os supostos delírios de Maomé.