2 respostas para “BENTO XVI DEIXANDO O VATICANO”

  1. APENAS SEUS BENEFICIARIOS O COMPREENDERAM!

    E SOMO-LHE GRATOS POR SUA PATERNAL PROTEÇÃO!

    Quem teve a oportunidade de sentir seu conduzir a Igreja e auferiu frutos de seu pastoreio pode ter uma noção dos reflexos positivos em si e extensivo a toda a Igreja de seu pontificado.

    Lembro-me à época de sua eleição: assim como apreciei bastante, houve na midia não poucos reclames de que seria retrógrado, rígido e outros correlatos, levando em conta que esses eram, ou defensores do modernismo ou vinculados à Teologia da Libertação-TL-(PT), motivo por que eram totalmente suspeitos; seriam mais adeptos do relativismo, sugeriam não se interessarem por conversão alguma pessoal, em suma, seria mais uma igreja afiliada às relativistas protestantes para opção pessoal.

    Foi ele quem desmistificou a aliada do PT, a Teologia da Libertação como se propõe ao barrá-la devido às ideologias contidas aqui no Brasil – idem noutros países e doutros pseudos movimentos religiosos – de que tais não passavam de farsas: das multis faces do MARXISMO CULTURAL, da doutrina da Igreja católica reformulada em socialismo ou outros nos laboratorios de engenharia social comunistas, nada mais que o marxismo aos poucos subvertendo as mentes, alienando-as e, depois de seguidas gerações assim nela doutrinadas ou noutras ideologias, as dominaria totalmente pelas insistidas lavagens cerebrais, a confirmá-lo pelo ideal de L Boff: “não quero o cristianismo no marxismo, mas o marxismo no cristianismo”!

    Assim, de forma abrangente, sem preferencias ou particularidades a grupos conduziu muito bem por esses anos a Igreja, extremamente sabio e santo, a nível de um “Magno”, ideal para continuar, porém, ao sentir-se frágil para muitos enfrentamentos preferiu alguém que o fizesse com melhor disposição.

    E também, quem sabe, por os fatos terem-no levado a essa situação, admitirem-se novos auxiliares mais aptos, melhor conhecidos e ideais para o novo Papa ser mais eficiente.

    Agradecidíssimo, S Padre Bento XVI!

Os comentários estão desativados.