Nomear cardeal mulher é ‘em tese’ possível, diz porta-voz de papa Francisco



Diante de tantas “novidades” que assolam o Pontificado de Francisco, agora mais uma: Mulheres “Cardeais” Possibilidades ou Estratégias?

O porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi, disse que teoricamente e teologicamente é possível a nomeação de uma mulher como cardeal pelo papa Francisco, mas que isso não está no horizonte –ao menos de curto prazo.


O próximo consistório (reunião para nomeação de cardeais) está marcado para fevereiro. “Não é uma possibilidade realista. Teológica e teoricamente, é possível [nomear uma mulher cardeal]: para alguém ser cardeal, em tese, não é preciso ter sido ordenado [padre]. Mas daí a sugerir que o papa nomeará mulheres cardeais no próximo consistório não é nem remotamente realista”, declarou.

Ele não afirmou que isso nunca ocorrerá, porém, apenas que não na próxima leva de nomeações.

As especulações sobre o assunto começaram em setembro, quando o ex-padre Juan Arias, correspondente do jornal espanhol “El País” no Brasil, escreveu um artigo dizendo que Francisco cogitava elevar mulheres ao cardinalato.

No fim de semana, foi o irlandês “Irish Times” que levantou o tema, o que levou à manifestação de Lombardi.

Embora essa possibilidade nunca tenha sido confirmada, chegaram a circular nomes de mulheres “cardinaláveis”, como a teóloga Linda Hogan, do Trinity College de Dublin (Irlanda), e a ex-presidente irlandesa Mary McAleese. Desde sua eleição, Francisco tem dito que é necessário dar maior participação às mulheres na igreja.

FONTE

4 respostas para “Nomear cardeal mulher é ‘em tese’ possível, diz porta-voz de papa Francisco”

  1. Só quem não sabe o que é ser cardeal se espanta com a afirmação de que em tese uma mulher pode ser cardeal. Nomear cardeal não confere ao nomeado nenhum grau no ministério ordenado. Constituir alguém cardeal não implica ato que confira qualquer grau no ministério ordenado. Em tese, um leigo pode ser nomeado cardeal e continuar leigo. O Sucessor de Pedro pode nomear cardeal bispos, presbíteros, diáconos e leigos, para o auxiliarem na administração da Igreja. A nomeação para cardeal é nomeação para um serviço ao Povo de Deus. Em tese é isso. Cardeal não é necessariamente bispo. Nem padre, nem diácono. Ser cardeal é ser um servidor nomeado para ajudar o Papa no serviço ao Povo de Deus.
    Eno Dias de Castro, brasileiro, casado, advogado

  2. Eu me espantei mesmo, pois pensava que dos cardeais se formavam papas! Mas o Eno esclareceu…ah bom! Ja estou ate vendo uma enxurrada de e-mails dizendo que o papa francisco é o anticristo! kkkkkkk

  3. De qualquer jeito, é bom ficar atento, pois as grandes mudanças e inclusive as abusivas começam com pequenas mudanças que são inofensivas. Pelo menos é assim que os demonios tem induzido muitos sacerdotes ao erro e é exatamente assim que Satanas vai nos amaciando! Cruz-credo.

Os comentários estão desativados.