Mensagem da revista Charlie Hebdo ao Papa: «Que as Femen façam soar os sinos de Notre Dame em nossa honra»

Proxima capa da Charlie Hebdo_thumb[2]

«Uma última coisa, importante: Queríamos enviar uma mensagem ao Papa Francisco, que ele também »é Charlie«, esta semana somente aceitamos que os sinos de Notre Dame soem em nossa honra se são as Femen quem os façam soar». Essa é a mensagem final de um dos artigos do novo exemplar da revista ateia e blasfema Charlie Hebdo.

14/01/15 16:07

(El Mundo/InfoCatólica) «Há uma semana, Charlie Hebdo, periódico ateu, vem realizando mais milagres que todos os santos e profetas juntos». Assim começa o artigo de Gérard Biard, em sua secção habitual L’Apéro, do número da revista difundido hoje, ao se cumprir uma semana do atentado contra sua sede, em que morreram 12 pessoas, incluídos vários desenhistas e empregados da revista satírica.

«Charlie tem novos amigos, anônimos e celebridades planetárias, humildes e pudentes, não crentes e dignitários religiosos», assegura Biard.

Créditos: Airton Vieira

 

2 respostas para “Mensagem da revista Charlie Hebdo ao Papa: «Que as Femen façam soar os sinos de Notre Dame em nossa honra»”

  1. HAVERIAM CONVENIENCIAS NO CASO DO C HEBDO?
    Porque fazer esse tipo de sátira de forma tão acintosa, logo contra os que naturalmente são ultra radicais e agressivos com os opositores, caso dos muçulmanos?
    Parece-me que cutucaram a onça com vara curta – os islãmicos – e ela esperou a melhor hora para dar o bote fatal, eles que são extremamente intransigentes ou até fanáticos com quem discorde de sua “religião”, tão truculentos como seus aliados comunistas ao reagirem contra os “reacionários”!
    Teria sido um esquema pretextual para reagirem às constantes invasões islâmicas na Europa?
    Quanto às blasfêmias contra a Igreja católica, ao Senhor Deus, poderiam ser antecipação dos castigos que se faziam merecedores, já agiam como prestadores de serviço subalternos de Satã.
    Poderiam aqui se enquadrarem:
    …. Eles julgam uma delicia o prazer do dia; homens impuros e pervertidos, deleitam-se na sua volúpia, quando se banqueteiam convosco. Têm os olhos cheios de adultério e insaciáveis de pecado, procurando seduzir as almas vacilantes; o seu coração está treinado para a ambição. São uns seres malditos! 2 Pd 2. 13-14).

Os comentários estão desativados.