Pe.Paulo Ricardo: Belo malabarismo em defesa de Assis e do seu “Espírito”

Salve Maria,

Qual é afinal a posição do Pe. Paulo Ricardo? Ele não é aceito pelos tradicionais, pois é considerado liberal; não é aceito pelos liberais visto que é “conservador demais”. Não está plenamente no Vaticano II, pois namora com o Vaticano I. Não é contra o Vaticano II, porque o defende com-unhas-e-dentes!!!

Dalai Lama para o “Grito dos Excluídos”, 2017, Que Tal?

1znaj3p

Dalai Lama não é convidado para Assis: “Uma pena, eu teria ido de bom grado”

O espírito de Assis é sempre inclusivo, mas, desta vez, excluiu o Tibete. A 30 anos exatos da intuição profética de Wojtyla, que reuniu por primeiro na cidadezinha daÚmbria os maiores líderes religiosos do mundo, incluindo o Dalai Lama, foi celebrada, na manhã dessa terça-feira, uma iniciativa semelhante pela paz. Desta vez, porém, o homem que encarna o líder espiritual do budismo tibetano não esteve lá.

Ante a proibição de enterrar o Bispo com sua mitra, fiéis o ornam com uma de mitra de flores

 

mons-vincent-huang-shoucheng-bispo-fiel-ao-papado-no-velorio-na-catedral-de-mindong

 

 

O bispo católico “clandestino” de Mindong (Fujian), D. Vicente Huang Shoucheng, um das maiores personalidades da Igreja Católica na China, morreu na sua Cúria aos 93 anos, governando até o último instante a diocese que o Papa lhe confiara, informou o site de AsiaNews.

Seminários tradicionais enchem na França: mas por cada padre ordenado morrem oito “modernizados”!

fsspx1

O clero católico “modernizado” está em crise no preciso momento em que o número dos fiéis no mundo aumentou 1,5% no último ano.

Cresce assustadoramente na Europa o número das igrejas que são dessacralizadas e transformadas em hotéis, bares, mesquitas ou museus. Paróquias e até dioceses são fusionadas por falta de clero.

A revolução chega à Vida Contemplativa

francisco-monja

Por Marian T. Horvat

Tradução: Carlos Wolkartt – Renitencia.com

A última Constituição Apostólica de Francisco sobre as monjas de vida contemplativa é muito mais revolucionária do que pode parecer à primeira vista. Talvez por isso não tenha recebido a atenção que merece por parte dos meios de comunicação católicos, que por geral evitam informar sobre os frutos mais destrutivos do Vaticano II.