Bispo de Campos ” ia”, mas “não vai” mais palestrar na Loja Maçônica

Dom Roberto Francisco fala sobre a polêmica de palestra sobre Fé e Cidadania em loja maçônica de Campos. "A diferença não nos impede de buscar juntos o bem comum com o diálogo", afirmou o bispo.

Bispo de Caicó emite “nota” para esclarecer sua Homilia polêmica

Salve Maria!

Embora o Sr Bispo se paute no cunho da “pastoralidade” e das diretrizes do papa Francisco, o bispo tocou em questão de Doutrina Moral que também se associa, algumas vezes à Dogmática. Não se pode deixar de lembrar o que nos falou o Cardeal Burke sobre a unidade de doutrina com a ação pastoral da Igreja. A ideia de se ter uma pastoral descomprometida com a Verdade é uma tremenda falta de “caridade pastoral”, fruto do modernismo já condenado pelo Papa Pio X.

OS QUE PENSAM QUE VENCERAM: 5. Urs von Balthasar

 

SI SI NO NO

Outro expoente da «nova teologia», exaltado hoje como «pedra angular da Igreja» (J. Meinvielle), é o ex-jesuíta suíço Hans Urs von Balthasar.

Se Maurice Blondel encarna o tipo do modernista filósofo e apologista, se Henri de Lubac é o tipo do modernista-teólogo, Urs von Balthasar encarna o aspecto pseudomístico e ecumênico do modernismo.

OS QUE PENSAM QUE VENCERAM: 4. Henri de Lubac S.J., um “mestre” que nunca foi discípulo

de lubac

Por SI SI NO NO

Vamos ao jesuíta Henri de Lubac, pai da «nouvelle théologie».

Partiremos de sua formação filosófico-teológica porque ela demonstra o clima de desprezo pela autoridade e as diretrizes da Roma católica no qual amadureceu a crise atual na Igreja.