O Papa Francisco e a nomeação de bispos na China. A reação do cardeal Zen

O Papa Francisco prometeu analisar o caso dos dois bispos chineses reconhecidos a quem a Santa Sé havia pedido para se afastar e abrir caminho a prelados ordenados ‘ilicitamente’.

O Cardeal Joseph Zen Ze-kiun, emérito da Diocese de Hong Kong, viajou a Roma para uma audiência privada em 12 de janeiro depois que o caso gerou tumulto no país asiático.

Um cardeal soberbo contra o papa Francisco

 

 

Pe. João Batista de A. Prado Ferraz Costa

Preferia não tocar no assunto. Mas, como se percebe que, infelizmente, muitos católicos, diante da grande confusão reinante na Igreja, estão deixando-se iludir pelas críticas dos cardeais pupilos de Ratzinger ao papa Francisco, julgo oportuno dizer uma palavra sobre o episódio deplorável protagonizado recentemente pelo cardeal Müller, por ocasião do lançamento do seu último livro.

Um teólogo escreve ao Papa: Há um caos na Igreja, e o senhor é uma causa.

Por Sandro Magister, 1º de novembro de 2017  – Thomas G. Weinandy é um dos teólogos mais conhecidos. Vive em Washington, no Seminário dos Capuchinhos, a ordem franciscana à qual pertence. É membro da Comissão Teológica Internacional, a comissão que Paulo VI colocou ao lado da Congregação para a Doutrina da Fé para que pudesse se valer dos melhores teólogos de todo o mundo. É membro desta comissão desde 2014, o que significa que foi nomeado pelo Papa Francisco.