Pregador da Casa Pontifícia fala ao Sínodo anglicano e elogia Reformadores

rani

Caríssimos, Salve Maria!

Não é a primeira vez que Martinho Lutero, louco e herege é elogiado por dignatários católicos. Se são verdadeiras as aparições de Nossa Senhora em La Salete, estamos em pleno cumprimento dos avisos celestes. Não nos baseamos em aparições aqui, mas em Doutrina. Ora, a Verdade não muda, permanece a mesma. Caindo em erro contra a Fé, Lutero foi condenado e, por não querer voltar atrás, excomungado. Hoje seus feitos são elogiados até pelo pregador carismático da Casa Pontifícia, que em solo anglicano, disse, entre outras “citou, inclusive, um dos princípios básicos de Reformadores como Martinho Lutero e Thomas Cranmer: Justificação pela fé. E disse que isso deveria ser pregado com “mais vigor do que nunca”.

Miserere!

Londres (RV) – O Pregador da Casa Pontifícia disse, na terça-feira (25/11), que o 5º centenário da Reforma Protestante é uma oportunidade que “não deveria ser desperdiçada por pessoas que permanecem prisioneiras do passado, e tentam apontar os acertos e erros de cada um”, mas deveria ser visto como uma chance para “dar um salto qualitativo adiante”.

O frade capuchinho Padre Raniero Cantalamessa fez uma pregação inédita na Abadia de Westminster, na capital inglesa, durante a inauguração do 10º Sínodo geral da Igreja da Inglaterra, com a presença da Rainha Elizabeth II. Cantalamessa citou, inclusive, um dos princípios básicos de Reformadores como Martinho Lutero e Thomas Cranmer: Justificação pela fé. E disse que isso deveria ser pregado com “mais vigor do que nunca”.

“Não em oposição às boas obras – isso já está estabelecido – mas sim em oposição ao clamor do povo hoje de que pode se salvar sozinho graças à ciência, tecnologia ou à espiritualidade ‘criada pelo homem’, sem a necessidade de um redentor que vem de fora da humanidade”.

“Unidade não é uma questão simples”, disse ainda o Padre Cantalamessa.

“Nada é mais importante do que preencher o desejo do coração de Cristo pela unidade descrito no Evangelho de hoje”, continuou. “Em muitas partes do mundo pessoas são mortas e igrejas queimadas não porque são católicas, ou anglicanas, ou pentecostais, mas porque cristãs. Aos olhos deles, nós ainda somos um! Que possamos ser um também aos nossos olhos e aos olhos de Deus”. (RB)

Fonte: http://br.radiovaticana.va/news/2015/11/25/pregador_da_casa_pontif%C3%ADcia_fala_ao_s%C3%ADnodo_anglicano/1189346