Papa Francisco Preocupado? Dubia? Não! Os Saturnos!

capelo4 capelo2 capelo1
“Sobre rigidez e mundanidade, aconteceu há algum tempo, que veio a mim um Monsenhor idoso da Cúria, que trabalha, um homem normal, enamorado de Jesus e me contou que havia ido ao ‘Euroclero’ comprar um par de camisas e viu diante de um espelho um jovem – ele pensa que talvez tivesse uns 25 anos, o padre jovem ou (que estava) para tornar-se padre – diante do espelho, com uma manta, grande, larga, com veludo, a corrente de prata e se olhava. E depois pegou o chapéu romano, o colocou e olhava. Um rígido mundano. E o sacerdote – é sábio o Monsenhor, muito sábio – conseguiu superar a dor, com uma história de saudável humorismo e acrescentou: “E depois se diz que a Igreja não permite o sacerdócio às mulheres!”. De forma que o trabalho que faz o sacerdote quando torna-se um funcionário, cai no ridículo”.
 
( Homlia do papa Francisco, Casa Santa Marta – 09/12 )

Explicar Francisco, difícil tarefa?

ppthomasrosica100314

EXPLICAÇÃO das FALAS do Papa

Engraçado que tudo o que o Papa fala e que gera polêmicas, corre os “porta-vozes” para explicar e dizer que ” não-foi-bem-assim”…Jajá cria-se uma “Pontifícia Comissão para Explicação da Pontifícia Fala.
Ora, se tem que ter alguém para explicar tudo que um papa fala, ou não fala claro ou não tem mente clara o resto do mundo. Bons tempos em que não tinha “Porta-Vozes”….e, quando o Papa falava, era tão direto e claro que até uma lesma afônica, vesga, e com derrame cerebral entendia…

FRANCISCO RECONHECE O ESTADO PALESTINO

VATICAN-PALESTINIAN-ACCORD-DIPLOMACY

A Santa Sé e uma delegação de diplomatas palestinianos chegaram a acordo sobre o texto de um tratado para o reconhecimento oficial do Estado da Palestina.

O acordo foi alcançado esta quarta-feira, após uma comissão bilateral que juntou à mesa das negociações representantes do Vaticano e da Autoridade Palestiniana, e será assinado “num futuro próximo”, pelas duas partes, sob a forma de um tratado sobre o estatuto e as actividades da Igreja Católica nos territórios palestinianos (Cisjordânia e Faixa de Gaza). Um acordo semelhante para regular os direitos da Igreja em Israel continua por fechar, com as negociações paralisadas.