Se nos calarmos, gritarão as pedras!

Não ao Aborto e aos Herodes de nosso Tempo
Pe. Marcelo Tenório
Muitas pessoas de boa vontade, inquietas e preocupadas com as eleições deste ano, sobretudo para  Presidência da República, indagam-nos sobre algumas questões pertinentes:
1. Pode-se votar em candidatos que defendem o aborto, a união entre pessoas do mesmo sexo, a eutanásia, ou qualquer outra coisa contrária à moral cristã?
2. Existe alguma partido que defenda de forma clara o aborto, a união homossexual, a eutanásia, etc?
3. A Igreja apóia algum partido político?
Bem, comecemos do fim. A Santa Igreja, fundada por Nosso Senhor, tem a missão de anunciar o Reino dos Céus a todos os povos, a fim de  que “todos cheguem ao conhecimento da Verdade” (I Tm 2, 4) e possam salvar-se. Ao criar o homem a sua imagem e semelhança Deus Pai lhe infundiu no coração a sua Lei Divina como base para toda e qualquer lei humana, positiva, de forma que toda norma social Dela se originasse e a Ela convergisse .
Por isso, respondendo à primeira interrogação, não podemos eleger com nosso voto pessoas que não se alinham à Lei Suprema e Divina e que defendam posições contra a Lei de Deus, ou mais claramente, contra Deus. Votar em quem é a favor da legalização do aborto, quem defende e promove o reconhecimento da união entre pessoas do mesmo sexo, é colaborar com a paganização do Estado, que jamais pode ser laico, visto que deve ser regido por leis em perfeita harmonia com a Lei Divina Positiva. É o que chamamos de Reinado Social de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Nos partidos políticos sempre há quem defenda  uma moral contrária à moral cristã. Entretanto nenhum outro assumiu isso publicamente como o PT. Em suas declarações, documentos e práticas, fica bem claro o que ele pensa e para onde ele aponta.
Vejamos os passos que o governo do PT tem dado em direção  à legalização do Aborto no Brasil e demais atentados contra a moralidade cristã, que nos foi apresentado de forma sintética pelo D. Luiz Gonsaga Bergonzini, bispo da Diocese de Guarulhos, São Paulo:
“Aos 11 de abril de 2005, o governo Lula comprometeu-se a legalizar o aborto no Brasil, assinando o Segundo Relatório do Brasil sobre o Tratado de Direitos Civis e Políticos, apresentado ao Comitê de Direitos Humanos da ONU (nº 45) e, em agosto do mesmo ano, entregou ao Comitê da ONU para a eliminação de todas as formas de descriminalização contra mulher (CEDAW), documento no qual reconhece o aborto como Direito Humano da Mulher.
Em setembro de 2007, no seu IIIº Congresso Nacional, o PT assumiu a “descriminalização do aborto e a regulamentação do atendimento de todos os casos no serviço público, como programa de partido. E no dia 20 de fevereiro de 2010, no seu IVº Congresso Nacional, o PT manifestou “apoio incondicional” ao 3º Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3) editado pelo Presidente Lula, no final de 2009. O programa inclui entre outros temas, a defesa da descriminalização do aborto.
O PT puniu os deputados Luiz Bassuma e Henrique Afonso por se recusarem a assinar o PL (projeto de lei) que tornava livre a prática do aborto…
Mais recentemente, em 16 de julho de 2010 (no mês passado!!!), a Ministra Nilceia Freire, na linha da política do Senhor Presidente da República, propôs a liberação total do aborto em toda América Latina através do “Consenso de Brasília”.
Chamam a nossa atenção as propostas de governo da candidata à Presidência, que alteram a linguagem mas não alteram o conteúdo. Já apresentou três propostas de Governo, sendo que a segunda “maquia” a primeira, e a terceira “maquia” a segunda retirando tudo que pudesse deixar “transparecer” os objetivos de liberar o aborto, para não “prejudicar” sua candidatura. Há rumores de que, no próximo mês será anunciada uma “quarta” proposta…
Para evitar desgastes na campanha de sua candidata, o Sr. Presidente “engaveta decisões sobre temas polêmicos” (Cf. Estado de São Paulo – 06/08/2010 – A7). Contrariamente a todos estes “ajustes” que tentam mascarar a verdade, o Evangelho nos manda: “ O seu Sim, seja Sim. O seu Não, seja Não”. (MT 5,37). Sem subterfúgios, sem máscaras, para não esconder a verdade…”
O que acabamos de ler é grave e requer de nós católicos posicionamento e radicalidade evangélica.
Ensina o Catecismo da Igreja que colaborar com o Pecado Grave, nem que seja por omissão é comete-lo também. O Aborto é pecado grave que brada aos céus por justiça. Votar em qualquer candidato que o apóia é ser réu diante de Deus, é ficar com as mãos sujas do sangue dos inocentes que será derramado mais ainda, se esta lei iníqua um dia for aprovada.
Ora, se o PT assume tais posições e luta por elas, não pode receber o nosso voto. A sua candidata é a Sra. Dilma Rousseff, logo também não pode receber o nosso voto.
Lembremo-nos do belo hino que um dia ecoou em nossas catedrais e praças: “ Levantai-vos soldados de Cristo! Sus correi! Sus voai à vitória!”
Defendamos a nossa fé! Defendamos a vida dos inocentes indefesos que está em nossas mãos! Defendamos a Família tão querida por Deus.
Não queiramos escutar, no dia do nosso julgamento aquelas palavras terríveis do Senhor:
“Afastai-vos de Mim, vós que praticastes a iniqüidade” (Mt 25, 41)

Missa pelas Almas

.

UMA MISSA PARA AS ALMAS!

Coloque aqui seu pedido de missa por um falecido.

OBSERVAR AS SEGUINTES NORMAS:

1) Ter apenas a intenção de sufragar as almas dos falecidos (proibido pedir missa em favor de um benefício próprio ou mesmo em ação de graças por um benefício recebido.)

COMO GANHAR UMA RELÍQUIA DO Pe. PIO

 .
Deixe aqui:
 
• Seu Testemunho, agradecimento, homenagem ao Pe. PIO
• Os três melhores, para a Equipe, receberão a Sagrada Relíquia.
• Deve conter nome e e-mail, para entrarmos em contato.
• Os três escolhidos serão publicados na página principal deste blog.

Ps.: Serão desconsiderados os que chegarem após o dia 23 de setembro.

.